Como Cuidar de Orquídeas: Saiba os Melhores Tipos

Belas, delicadas, sensíveis, agradáveis ao toque e emprestam graça e elegância aos mais diversos ambientes, estamos falando de orquídeas, é claro! Todos as querem, mas poucos sabem como cuidar de orquídeas!

Sri-Lanka-Orchidacea

Como Cuidar de Orquídeas

Ao vermos belíssimas orquídeas em fotos ou em alguma exposição, logo ficamos tentados a comprar e levar para casa.

Afinal, ninguém nega que essas maravilhosas platinhas podem alegrar qualquer ambiente. Mas isto não basta!

As orquídeas vêm da família da Orchidaceae, da ordem das Asparagales.

Possuem várias formas e cores e estão presentes em todos os continentes, menos na Antártida, pois elas gostam de climas mais amenos.

Quase em sua totalidade, elas crescem em árvores, nutrindo-se das matérias em decomposição que chegam até suas raízes. Essa característica poderia ser um empecilho para quem quer cuidar de orquídeas em apartamento. Não é!

Tipos de Orquídeas: Posso ter Qualquer uma Casa?cultivar plantas em casa

Para respondermos a esta pergunta, primeiro teremos que falar um pouco sobre os tipos mais adequados a cada clima.

Não adianta eu querer, por exemplo, criar uma Cattleya Labiata, proveniente de climas frios, em Fortaleza, local ideal para a Oncidium Lanceanum, que fica belíssima no clima de lá.

Para facilitar sua vida, relacionaremos alguns tipos de orquídeas e o clima mais associado a cada uma delas.

Mas, só algumas mesmo, pois existem mais de 50 mil espécies, entre naturais e criadas em laboratórios.

Veja abaixo os tipos mais desejados de orquídeas:

  • Orquídea Cattleya Labiata – viceja maravilhosamente em climas mais quentes, como no Nordeste do Brasil, e possuem flores grandes, perfumadas. Popular, ela é muito apreciada pela variedade de cores;
  • Orquídea Cattleya walkeriana – essa gosta de temperaturas mais amenas, em torno dos 10° a 18°. Ela deve ser plantada em um substrato que drene rapidamente a água, e seu perfume lembra um pouco o aroma da canela;
  • Orquídea Cattleya Intermédia – são extremamente belas, mas frágeis na mesma medida. Possuem várias tonalidades de cores: lilás, roxos, azuladas etc, e necessitam de rega constante, pois desidratam com extrema rapidez;
  • Orquídea Brassocattleya Pastoral Innocence – você já deve tê-la visto em muitos casamentos, ornando buquês das noivas, por suas flores grandes e brancas. Melhor cultivar em locais de climas mais amenos;
  • Orquídea Laelia Purpurata – a famosa “Princesa do Sul”, gosta de climas mais frios e pouca água.
  • Orquídea Bifrenaria Harrissoniae – com pétalas muito sugestivas, facilmente encontrada em orquidários e exposições. Gosta de clima tropical e ensolarado;
  • Orquídea Laelia Anceps – melhor cultivá-la em locais onde ele possa receber sol durante algumas horas, de clima ameno a quente. Não gosta de muita água;
  • Orquídea Miltônia Spectabile Moreliana – grande e de cor rubra, gosta de muita sombra, mas de locais de clima quente;
  • Orquídea Dendrobium Nobilie – multicolorida, é uma espécie que gosta de sol (mínimo 3h), se adapta bem ao clima tropical ameno e quente;
  • Orquídea Phalaenopsis Amabilis – as lindas “orquídeas borboletas”, muito comercializadas pela durabilidade de suas flores (até 90 dias). Não gostam de sol, por isso, são perfeitas para apartamentos.

tipos de orquideas

Poderíamos ter listado outras inúmeras espécies, todas belíssimas, mas escolhemos estas quase ao acaso, como ao folhear um livro e colocar o dedo em uma página antes que ela virasse.

Isso é o que encanta, em relação às labelos, todas são maravilhosas! Quer saber mais? Clique aqui e confira!

Mas, e os locais onde posso criar minhas belas plantas? Posso cuidar de orquídeas em apartamento? Quais cuidados devo ter para cuidar delas em um ambiente mais restrito, como um apartamento? Que tipos cultivar?

Como e Onde Plantar Orquídeas?

manual-como-cuidar-de-orquideas
Clique Aqui e Saiba Mais!

Como plantar orquídeas? Quando falamos em plantar, a expressão nos remete à terra, ou seja, parece que só podemos plantar algo se o fizermos diretamente na terra.

Mas nós sabemos que não é bem assim, não é mesmo?

As orquídeas que nascem diretamente na terra são pouquíssimas e não tem origem em nosso país, onde prevalecem as epífitas (que possuem raízes aéreas).

As epífitas possuem algumas vantagens em relação às terrestres, principalmente em relação ao cultivo, usando vários suportes, como o chamado “ripado”, que fornecia sombra e ventilação na medida certa para cada espécie.

Saber como regar orquídeas, como plantar orquídeas e como cuidar de orchidaceas e casas são fatores fundamentais para o desenvolvimento, beleza e longevidade das orchidaceas.

Saiba mais, clicando aqui!

Em casas, o cuidado com as orquídeas está mais relacionado ao clima e exposição ao sol. Já, em relação a cuidar de orquídeas em apartamentos, deve-se atentar, também, para o vento e a espécie de orquídea.

Para saber mais, vejamos o próximo ponto.

Como cuidar de orquídeas em apartamento?

plantas em apartamentos

Não há clima mau para as plantas, mas plantas boas para cada clima! Partindo deste princípio, é importante escolher o tipo certo de orquídea para cada ambiente em que se deseja cultiva-la.

Para saber como cuidar de orquídeas, deve-se saber como regá-las e ter outros cuidados, como em relação à sombra e à ventilação.

Já que as mais indicadas para apartamentos são as orquídeas da família Phalaenopsis, vamos dedicar esse espaço para tratarmos exclusivamente dessa família. Vamos aprender como cuidar de Orquídeas Phalaenopsis.

As Phalaenopsis são orquídeas de origem asiática, cujo nome significa “parecido”, uma alusão ao fato de elas parecerem-se com mariposas voando. Poesia até para justificar seu nome.

Mas, deixemos de delongas e passemos ao que interessa, que é como cuidar de orquídeas em apartamento passo-a-passo:

  1. Cuidado com o vento – apartamentos muito altos requerem maiores cuidados;
  2. Não as exponha ao ar-condicionado ou a ventiladores – local arejado é ao ar livre;
  3. Regue-as semanalmente – leve-as à área de serviço e aplique uma ducha suavemente;
  4. Umidade é melhor que excesso de água – regue-as à noite. No verão deixe panos molhados no chão;
  5. Mude-as de lugar – sempre que necessário para que elas tenham acesso a um pouco de sol.

Ficou curioso? Quer ter mais informações? Clique aqui!

Nunca é demais relembrar: não existem climas ruins para as plantas, mas, plantas adequadas a cada clima!

Claro que não estamos colocando a Antártida nessa equação!

E, no mais, as regras básicas para saber como cuidar de orquídeas em casa ou apartamento são muito simples: orquídeas são lindas e delicadas, gostam de sol, mas não em excesso, gostam de locais arejados, mas não ventilados, gostam de água, mas em pouca quantidade. Fica a dica!

Esperamos que tenham gostado de nosso artigo!

E não se esqueça de deixar seu comentário abaixo.